(69)Os remidos no céu eterno

A vida cristã, pela iniciativa da graça de Deus, no processo de santificação em que estamos, nos leva à eternidade, propriamente dita, à presença pessoal do Senhor Deus, à eternidade sob os auspício do eterno Reino do Senhor Deus. Se passamos muito tempo na terra, no céu eterno é que passaremos muito mais tempo do que possamos imaginar. Se na terra tivermos felicidades espirituais com a vida abundante que o Senhor proporcionou, fazendo mudanças especiais e essenciais em nosso interior, através da conversão operada pelo Espírito de Deus, no céu eterno é que haveremos de viver diretamente, como personagens fundamentais, todas as melhores felicidades que um ser pode desfrutar. Por sermos pessoas individuais, por sermos “imagem e semelhança”, nossa individualidade vai ser respeitada, o que nos garante que não teremos nada apagado de nossa memória, e lá no céu, ou no inferno, saibamos exatamente de nós mesmos e de nossa história pessoal, como foi o caso do rico na parábola contada por Jesus, e o caso de João e todos as pessoas depois da morte, no Apocalipse. Enquanto os ímpios estarão passando sua eternidade no inferno, os salvos estarão no céu eterno. O pior do inferno não é ele em si, o estado caótico e eterno que ele será para os condenados, mas o fato da existência do céu, o fato de se saber que há um céu perfeito, completo, e eterno; e mais ainda, para os que rejeitaram, por um motivo ou outro a salvação em Jesus Cristo, o pior do inferno é saber que teve a chance de ter ido para aquele céu e, de uma forma ou outra, desperdiçou esta chance. Quanto maior for a chance, pior será esta situação. O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, isto faz com que haja uma vazio interno e eterno em todo ser que só Deus pode preencher. Este vazio estará completamente e perfeitamente preenchido no céu, proporcionando a realização perfeita de todo indivíduo salvo.
.
.
.
.
Quanto mais consagrado for o salvo, melhor o Senhor opera sua Graça, fazendo-o agradável aos seus propósitos. (2Co.3:5, Sl.37:5, Tt.2:11-14, Hb.13:20-21) (leia 399D)
Ensino Teológico Básico: Somente a Graça de Deus é capaz de nos proteger e nos preparar para a eternidade com o Senhor, segundo seu amor, justiça e santidade. Declaração Bíblica: Sl.23:1-6, Tt.2:11-14, Ef.5:25-27, Hb.13:20-21, Ef.2:0, Fp.2:13, 1Co.12:6, 2Co.3:5, 1Jo.2:20, 27, 3:6-9.
Ap.21, 22, Jo.14
Novos Céus... Is.65:17, 66:22, 2Pd.3:13, Ap.21:1. Lar celeste... Lugar seguro para os tesouros, Mt.6:20; Tem nomes dos santos, Lc.10:20; Morada para todos os salvos, Jo.14:2; Onde Cristo entrou, At.7:55-56; Construidos por Deus, 2Co.5:1, Hb.11:10; Para remidos de todas as nações, Ap.7:9; Exige obediência para se entrar, Ap.22:14. Sem os males do presente... O mar, Ap.21:1; A tristeza, Ap.21:4; O pranto, Ap.21:4; A dor, Ap.21:4; A maldição, Ap.22:3; A noite, Ap.22:5; A morte, Ap.21:4. A morte será vencida... Is.25:8, Os.13:14, 1Co.15:26, 54, 2Tm.1:10, Hb.2:14, Ap.20:14, 21:4, Estar alegre com Cristo... Lc.23:43, Jo.12:26, 14:3, 17:24, 2Co.5:8, Fp.1:23, 1Ts.4:17. Glória eterna... Sl.73:24, Rm.8:18, 2Co.4:17, Ef.1:18, 2Tm.2:10, 1Pd.5:1,
Habitantes do céu... Grande multidão, Ne.9:6, Dn.7:10, Hb.12:22, Ap.5:11, 7:9, 14:1, 19:6. Os salvos... Lc.13:29, 20:35-36, 21:36, At.2:47, Ap.3:4, 7:13-17, 21:24, 22:14. Salvos glorificados... Mt.13:43, Lc.9:30-31, Rm.8:17, Fp.3:21, Cl.3:4, 1Pd.5:1, Ap.7:9, 14:1, 22:5. Redimidos... Is.35:9, 51:11, Mt.8:11, Ap.5:9, 7:9, 14:4, 19:6. Exaltados... Sl.91:14, Is.33:16, 58:14, Dn.12:3, Hc.3:19, Mt.19:28, Lc.19:17, 1Co.6:2, Ap.3:21, 5:10, 11:12.
Simbolizado pelo casamento... Is.54:5, 65:5, Jr.3:14, Os.2:19, Mt.22:2, 25:10, Ap.19:7. Redimidos... Is.35:9, 51:11, Mt.8:11, Ap.5:9, 7:9, 14:4, 19:6.. Vestes brancas... Mt.17:2, Ap.3:5, 18, 4:4, 7:9, 19:8
Recompensas dos fiéis... Por serviços espirituais: Dn.12:3(ganhar almas), Mt.10:42(servo humilde), Mt.25:23(mordomo fiel), Lc.6:35(benevolente), Rm.2:10(fazem bem), Ef.6:8(todas classes), Mt.25:34, Mc.9:41, Jo.4:26, 1Co.3:8, Cl.3:24. Por suportar sofrimentos... Mt.5:11-12, Rm.8:17, 2Tm.2:12, Hb.10:34, 11:26, Ap.20:4, . Descanso das lutas da vida... Jó.3:17, Is.57:2, 2Ts.1:7, Hb.4:9, Ap.6:11, 14:13. A morte será vencida... Is.25:8, Os.13:14, 1Co.15:26, 54, 2Tm.1:10, Hb.2:14, Ap.20:14, 21:4. Coroas espirituais... Ap.3:11(deve ser guardadas), Ap.4:10(depositadas aos pés de Cristo), 1Co.9:25(incorruptível), 2Tm.4:8(de Justiça), Tg.1:12(da Vida), 1Pd.5:4(de Glória), Ap.2:10
.
.
.
REFLEXÕES SOBRE O TEMA
.
.
.
Questões... (1)Se vamos ter nossa própria memória na eternidade, no céu, como entender nossa felicidade intensa no céu, se poderemos nos lembrar de tudo que nos ocorreu na terra? (2)Lembremos 5 aspectos diferentes em nós, além do não termos um corpo corruptível, para que o céu seja um paraíso perfeito no nosso relacionamento com Deus, com os outros e conosco mesmo. (3)Lembremos 5 memórias que imaginamos serem capazes de tirar muito da beleza do céu, na eternidade, que teremos.
.
.
.
Introdução do Tema... Vários irmãos vão se levantando, e cada um lembra um fato na Bíblia da vida dos remidos no céu eterno.
Leitura Reflexiva Ap.21:1-22:5. Intróito Declarativo: 410D
Abertura do Culto... (Leia com autoridade espiritual, com veemência profética e com convicção cristã, em nome da igreja, falando a Deus ou aos seus adoradores no culto.)... O nosso Senhor e Rei, Deus Todo-Poderoso, merece a nossa melhor adoração. Não somos dignos de sua excelsa presença, mas está entre nós com todo seu amor, justiça e santidade. Temos o anseio de lhe oferecer o mais honroso culto. Demasiadas são as nossas razões para estarmos juntos aqui, nesta adoração em nossa igreja. Honrá -lo com nossa presença, quando a igreja está reunida para cultuá-lo, é nossa prioridade de vida. A ênfase temática deste culto é “Os Remidos no Céu Eterno” quando lembraremos o ensino da Bíblia a respeito da vida dos salvos na eternidade, na presença e companhia do nosso Deus, para sempre...... NOSSA ORAÇÃO... Nosso Senhor e Rei, Deus Todo-Poderoso, mereces a nosa melhora adoração. Sejas contemplado em nosso culto. Para sempre. Amém. (cântico diferente das estrofes do hino 500A durante momentos apropriados do culto)
.
.
.
Cantor Cristão (hinos A): 493 a 521. Hinário para o Culto Cristão (hinos B): 42, 295, 345, 349, 356, 360, 456, 497, 524. Outros Hinos (hinos C): 412 a 414
Leituras Coletivizadas (E): 164, 219. Declaração Congregacional (D): 13, 179
Nosso culto a Deus: 346D. Responso Congregacional: Manhã, 356D; Noite, 360D. Declaração Final: 414D. Bênção Final: 370D.
Adicionantes... Calendário da Igreja; Dias Comemorativos, 396D; Oração Congregacional, 394D